-_-

A Silvia Duprat, Lúcia Campos, António Rosa
minha gratidão pelo amparo a este trabalho.

sábado, 6 de junho de 2009

Reconhecendo o Um e a Unidade

Existe uma diferença de qualidade entre ser Um e ser a Unidade.
E é preciso fazer esta distinção para que você compreenda, com sua consciência em trânsito para a multidimensionalidade, aquelas duas condições.
A Unidade é Tudo O Que É. E uma consciência multidimensional É em perfeita harmonia com a Unidade.
Todavia, você não acessa uma consciência multidimensional, tampouco É em perfeita harmonia com a Unidade, enquanto não compreende o que é Ser Um.
Você já ouviu inúmeras vezes, sinais a lembrá-lo de que não se trata de egoísmo cuidar de si mesmo... Amar a si próprio.
Agora você já sabe o motivo. Não há nada além de si para Amar, no interior do seu sonho. Não há nada para Amar além de si, em 3ª Dimensão... suas imagens-personagens apenas acompanham o enredo do seu sonho.
Quanto mais partes de si carecem de Amor, maior será a convivência com imagens-personagens clamando por isto. Elas cumprem seus papéis perfeitamente... conforme o combinado.
Então, sempre que você “encontra” imagens que clamam em desarmonia, na verdade estão chamando sua atenção àquilo que falta em você para ser Amado.
Se você ficar atento enquanto sonha poderá perceber facilmente estas relações.
Quanto mais Amado, menos clamores.
Quanto mais Amado, mais em 5ª Dimensão você permanece.
E você já tem o Caminho...
Toda vez que chamar para si tais clamores:
Acolher, iluminar e liberar.
Depois, dizer interiormente:
“Faça este furacão longe de mim. Obrigado!”
E lembre-se, meu Querido!
Toda vez que consegue completar estas jornadas no seu sonho, encerrar estes enredos, você tangencia os “discos de vinil” das partículas que participam como imagens no seu sonho.
Se você pudesse ver como há luz nestas tangências, ficaria maravilhado.
São momentos gloriosos!
Sincronicidades.
Você está aprendendo a ser uma consciência multidimensional.
É quando aprende que é Aquele Ser perfeito para você.
Isto é Ser Um.
Isto é ser um Corpo de Luz com expressão própria.
Isto É em perfeita harmonia com a Unidade.
Por isso, quando duas partículas despertas do que Eu Sou se reconhecem, há entre si nada mais do que o silêncio... O profundo, pleno e magistral Silêncio!
Seria preciso mais?
(continua...)

8 comentários:

António Rosa disse...

Adriana, excelente. Mais palavras, para quê?

adriana disse...

:)

Nildo Correia disse...

Lendo este texto, um sentimento em mim não quer se calar, portanto, falo:

Muito obrigado, Adriana, te amo !

adriana disse...

Obrigada, Nildo!

Tereza Ferraz disse...

O mundo Real.

Adelaide Figueiredo disse...

Adriana,

Só lhe consigo dizer que cada pedaço destes textos me faz muito bem, me faz compreender muita coisa!
Grata por este bocadinho.

adriana disse...

É, Tereza
O mundo Real!
A&L

adriana disse...

Adelaide,
Esses textos lhe fazem bem porque foram co-criados por Você.
A&L