-_-

A Silvia Duprat, Lúcia Campos, António Rosa
minha gratidão pelo amparo a este trabalho.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Transição planetária

Afinal, Quem Sou Eu?
Aquilo que observa?
Aquilo que era observado?
Aquele que se torna o que era observado...
Aquilo que observa é o ego, incapaz da compreensão amorosa porque apenas olha o jogo e... “a resposta não está no jogo. Está no jogador que joga o jogo”.
Aquilo que era observado é o próprio jogo.
E é o início da compreensão amorosa para a partícula, ao saber que “a matéria só existe para aqueles níveis de consciência que precisam experimentar a Existência fora de si. Condição típica de uma consciência tridimensional”.
Por isso eu não devo maldizer o joio.
O joio não está “fora de mim” e o mapa da Terra... a Terra em que eu me encontro é a tela de 3ª Dimensão que me lembra o que eu preciso Amar.
E eu não devo mais me iludir, acreditando que exista um “mundo exterior”, para o qual eu possa apenas olhar, observar.
Aquele “mundo exterior” é a projeção do que Eu Sou nesta tela de 3ª Dimensão.
“Para um grande sonho, um grande telão”.
Então, eu devo cuidar melhor de mim...
“Amarás a ti mesmo, assim estarás Amando o Todo”.
Eu devo acolher, iluminar e liberar o joio... para transmutá-lo pelo Amor.
Cada transmutação me transporta a uma outra tela... a “múltiplas Terras em 3ª Dimensão”, com enredos cada vez mais harmônicos... até que Gaia reflita em Luz.
“Seja Mestre no seu sonho e todo o enredo o acompanhará”.
Assim É porque
Aquele que se torna o que era observado é capaz de integrar, reunir, unificar e manifestar Amor.
É capaz de integrar...
“Seja o Conhecimento”.
É capaz de reunir e unificar...
“Não há nada além de você, no interior do seu sonho”.
É capaz de manifestar Amor...
“Você Sou Eu!”
Aquele que se torna o que era observado mudou de Casa.
E Gaia reflete em Luz.
Se o percurso parece difícil... a oportunidade é para todos.
(continua...)

7 comentários:

marcelo dalla disse...

Ahhhh precisava ler isso hoje. Esse é um texto lindo, amoroso, delicioso, sábido que deve ser lido e relido sempre, para relembrarmos... um bjo no seu coração, querida!

adriana disse...

Marcelo,
Eu também preciso relê-lo sempre para não me esquecer.
:)

Nildo Correia disse...

Realmente, Adriana !

Suas conclusões são um mapa precioso, na verdade, todo manual é muito rico.

E...se me permite, você Adriana, é uma pessoa rara...uma preciosidade!

adriana disse...

Nildo,
Somos todos uma preciosidade do Criador. Por isso o Manual é rico... porque foi ditado por todas as partes de nós.
Do que me cabe, eu agradeço seu reconhecimento!
Namaste!

Anônimo disse...

Adriana,
Sei que somos todos preciosidades do criador, claro que sei, porém, também sei, que entre bilhões de preciosidades, algumas poucas se destacam pelo seu brilho e clareza.

Não precisa agradecer, pois, isto é um fato que independe da minha opinião.

Namastê

Nildo Correia disse...

Desculpe-me o anonimato acima, é que sou desligado mesmo.

:)

adriana disse...

Namaste!